sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Solidão

Sinto um vazio nessa imensidão lotada, lotada de vácuos e espaços sombrios. Navego por entre ondas de murmúrios. Lampejos de consciência e inconsciência... Viajo por sinuosas e amplas estradas, de cascalhos rústicos e barulhentos, Vou e volto por caminhos estranhos, na busca insana da essência deste vazio. Procuro trilhas com trilhos demarcados, respostas a perguntas diversificadas, que acalentem os sentimentos obscuros, que ocupam e navegam por minh'alma. E você faz tanta falta... A utopia não acabou.

2 comentários:

Fabio Fraga disse...

Oi tudo bem, belíssimo texto, muito bom beijos.

http://lamoremiopersempre.blogspot.com/

Dani Vipo ® disse...

Dayanna! Belas palavras! Muito tocante.
Parabéns pelo seu Blog, agora que descobri o caminho, vou passar por aqui sempre!
Bjinhos
http://danivipo.blogspot.com

Postar um comentário