quarta-feira, 11 de agosto de 2010

meio perdida ...

na confusão do mundo,
meio perdida na confusão de mim,
meio Perdida na confusão de tudo,

meio perdida na confusão sem fim.






Eu perco o chão, eu não acho as palavras. Eu ando tão triste, eu ando pela sala. Eu perco a hora, eu chego no fim. Eu deixo a porta aberta eu não moro mais em mim. Eu perco a chave de casa, eu perco o freio... Estou em milhares de cacos, eu estou ao meio.
Onde será que você está agora?

3 comentários:

Karla Hack disse...

A confusão que se é e se vive nos garante resultados interessantes...
Nem sempre o melhor caminho é a certeza!
;D

Yago Henrique disse...

Muito bom, faz a gente pensar... sua forma de escrever encanta ;D

Moony disse...

perfeiro, principalmente o primeiro trecho!

Postar um comentário